Hamburgo

Hamburgo, Cidade Livre, é ainda hoje não uma simples capital regional mas um dos estados federais da Alemanha. Este estatuto reflete a sua importância histórica, enquanto parte da Liga Hanseática, e também a sua importância presente, enquanto centro económico e portuário de referência. Para os visitantes, a surpresa é constante.

Um roteiro turístico pela cidade inclui uma passagem pelo porto (um dos maiores do mundo) e também um passeio de barco. O cruzamento do rio Elba com os rios Bille e Alster fazem com que esta seja a cidade com maior número de pontes no mundo. Vá até ao Landungsbrücken, o passeio junto ao porto, e apanhe um dos muitos barcos turísticos que o levam pela cidade - tal como em Paris ou em Veneza!

A torre da antiga catedral de Saint Nicholas é um singular memorial ao horror da guerra. Após a destruição da Segunda Guerra Mundial, a cidade decidiu demolir as ruínas da igreja e preservar a torre, ainda hoje o segundo edifício mais alto da cidade. Outros pontos de interesse, em particular no centro histórico, incluem a igreja de St. Michael, a Câmara Municipal (edifício renascentista) e a Mönkebergstrasse, uma das melhores áreas comerciais.

Mas a cidade revela também alguns segredos gastronómicos para o turista que procura uma boa esplanada. Peça um Rode Grütte (prato doce de fruta com batata) e o Birnen, Bohnen und Speck (pêras, bacon, batatas e feijão misturam-se numa combinação original). O hamburger norte-americano terá origens na Frikadelle típica da cidade. À noite, dirija-se aos bairros boémios de Schanze ou de Reeperbahn - foi por este último que passaram os Beatles no começo da sua carreira.

Entre os marcos arquitetónicos da cidade, destaca-se o Radisson Blu Hotel, o mais alto dos hotéis em Hamburgo e um dos edifícios mais elevados. Os números deste 5 estrelas impressionam: 32 pisos, mais de 500 quartos, e uma área de congressos com mais de 2000 m2 fazem do Radisson uma referência na cidade.

Para ficar no centro histórico, a cidade tem vários hotéis de alta qualidade como o Barceló, o Sofitel, o Renaissance ou o Park Hyatt. Para gozar o conforto de um hotel apartamento, o Adina Apartment é uma opção situada bem no centro, a poucos minutos a pé da principais atrações turísticas. Se preferir um estabelecimento mais pequeno, discreto e de gestão quase familiar, o Oberhouse será uma boa escolha, com apenas 4 apartamentos, mas devidamente equipado - inclui até sauna e linha telefónica direta. Para ficar num hotel barato em Hamburgo, a cadeia A&O tem três alternativas: o A&O Reeperbahn (situado perto dos bares e clube noturnos), o City (próximo de Hafen City) e o Hauptbhanhof (perto da principal estação ferroviária, como o nome indica).